NOSSA HISTÓRIA

O Futebol de Salão, hoje FUTSAL, no Pará, os entendidos no assunto falam que teve início na Praça da República, nos meados de 1950 e, que os primeiros chutes da bola pesada foram dados na própria praça onde se marcava com giz uma suposta quadra de jogo. Os primeiros jogos aconteceram na sede do Caixa Pará, hoje Bancrévea, que possuía uma quadra descoberta e lá não foi diferente também era marcada com giz, tarefa essa que era desenvolvida pelos próprios árbitros. Como naquela época Belém já era cognominada de capital da chuva, a prática do Futebol de Salão se tornava inviável em quadra sem cobertura, pois as marcas desapareciam, rapidamente, prejudicando sobremaneira a tarefa dos árbitros. Dada a necessidade da solução desse problema, um grupo de desportistas, já amantes do Futebol de Salão, liderados por Theodorico Rodrigues e pelo saudoso João Adário, foram até as sedes dos Clubes, IMPERIAL E SÃO DOMINGOS, no Bairro do Jurunas,  os quais, junto as diretorias desses tradicionais clubes, conseguiram a liberação das quadras Luiz Oliveira e Davino Carvalho, respectivamente, espaços esses apropriados para a prática da “bola pesada”, modalidade essa que era assim conhecida, pelo fabrico da bola de jogo, com peso acentuado, o que era uma verdadeira agressividade para os goleiros.

A prática do Futebol de Salão foi despertando a atenção de atletas, e a sua prática foi crescendo galopantemente, surgindo a necessidade de melhor organização, para uma boa prática e início das competições oficiais. Foi aí, que, em 1956, os desportistas ligados a essa modalidade esportiva, uniram-se e criaram o Departamento de Futebol de Salão. Designaram os diretores para dirigir o departamento recém fundado, organizaram um mini-curso de arbitragem, formaram seus árbitros e oficializaram a modalidade na Federação Paraense de Desportos. Nesse mesmo ano realizaram o primeiro campeonato, onde teve como o primeiro campeão, o filiado Paysandu Sport Club, cuja decisão foi a realizada na quadra do Bancrévea, contra o próprio Bancrévea.

 

Destacaram-se como árbitros, ao longo da história do Futebol de Salão do Pará, quando ainda na sua fase de desenvolvimento, os seguintes desportistas: Theodorico Rodrigues, Manito, Geju, Alcyr Xavier, Reinaldo Correa, Sebastião Conceição, Francisco do Carmo, Waldemar Tito Mello e outros.

 

O Futebol de Salão, no Pará, crescia a cada ano, despertando o gosto e interesse, tanto dos atletas quanto dos torcedores, que, prazerosamente, compareciam aos ginásios, lotando as suas dependências, com destaque para a filiada Tuna Luso Brasileira, clube detentor de mais títulos na história do Futebol de Salão paraense.  A Tuna tinha sob sua direção, os desportistas César e Edgar Mattar, irmãos apaixonados pelo esporte da bola pesada, seguidos pelos diretores, senhores Alberto Sozinho, Genésio Manginni e Jacinto Campina. O Futebol de Salão paraense teve a sua fase áurea, nos idos de 1986 e, como integrante da Federação Paraense de Desportos-FPD, o Departamento de Futebol de Salão, passou a ser o destaque da FPD, merecendo maior atenção da presidência da entidade. Nessa época, dirigia o Departamento, o Sr. Raul Ferreira Sá Filho, indicado que foi, pelo saudoso Prof. Benedito de Farias Aguiar (Bené Aguiar) desportista este, que foi destaque, na modalidade, como atleta, técnico e professor da matéria de Futebol de Salão, na Escola Superior de Educação Física-ESEF. Em 1987, Raul Sá passou a direção do Departamento, também por indicação de Bené Aguiar, ao Sr. Astrogildo Nunes Piedade, o qual, após um ano a frente dos destinos do Futebol de Salão do Pará, com uma visão de crescimento, observou a necessidade da fundação de uma federação para gerenciar os destinos dessa modalidade esportiva, que já era o carro-chefe da FPD. Antes da gestão de Piedade, os desportistas, Max Fernandes, Reginaldo Jacaré e Alberto Sozinho, tentaram fundar a Federação de Futebol de Salão, mas, não lograram o êxito que esperavam. Foi aí que Astrogildo Piedade, por iniciativa própria e com seus próprios recursos, viajou para a cidade de Fortaleza-CE, e, junto a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL DE SALÃO–CBFS, em contato preliminar do o Sr. Ismar Maia, obteve todas as informações necessárias e a listagem dos documentos indispensáveis à fundação da nova entidade. De retorno a Belém, Piedade reuniu-se com os diretores dos filiados, expondo a sua idéia e apresentou o relatório de sua viagem e visita à CBFS. Eufóricos, os diretores manifestaram o desejo de concretizar a fundação da nova federação manifestando total apoio a idéia de Piedade. O assunto foi levado ao conhecimento do então presidente da FPD,Sr. Luiz Fernando Horácio Castro, que aprovou o projeto, dando ao diretor do Departamento de Futebol de Salão e aos dirigentes dos filiados, total liberdade para agirem em busca dos seus objetivos. Várias reuniões foram realizadas, nas sedes do SESI CLUBE e COMUNITÁRIO ESPORTE CLUBE SANTA CRUZ, com a especial atenção dos diretores Manoel Pereira (Lozo) e Odenir Carvalho. As reuniões eram presididas por Piedade, que foi nomeado Presidente da Comissão Organizadora pró fundação da Federação de Futebol de Salão do Pará, coadjuvado por Raul Sá, e delas participaram desportistas de destaques, tais como: Benedito de Farias Aguiar, Jacinto Campina, José Joaquim Oliveira Neves, Haroldo Vieira, Izam Ferreira de Carvalho, Durval Augusto de Castro, Arlindo Nazarehtno Leitão, Arlindo Silva Cardoso, Gilson Pantoja, Alberto Serique, Benedito Orlando Aguiar, Celso Jovino, Max Fernandes, Reginaldo Jacaré Dias e outros. Foi, daí, após várias reuniões, que a idéia foi amadurecida e concretizada, formando-se uma comissão, presidida por Raul Sá, para a elaboração do Estatuto da nova entidade, com base no modelo trazido por Piedade, da CBFS. Rapidamente concluído, o novo estatuto foi apresentado aos diretores de filiados que aprovaram em primeira instância. Após todos os trabalhos concluídos, os relatórios foram apresentados ao Sr. Luiz Fernando, presidente da FPD, que após cuidadoso exame, os aprovou, marcando a data para a fundação da nova Federação.

 

A FEDERAÇÃO DE FUTEBOL DE SALÃO DO PARÁ, foi fundada em 05 de abril de 1988 e, teve como seu primeiro Presidente o Sr. Astrogildo Nunes Piedade, conforme ATA descrita a seguir: Aos cinco dias do mês de Abril do ano de mil, novecentos e oitenta e oito, às dezenove e trinta horas, em Segunda convocação, na sede olímpica da filiada TUNA LUSO BRASILEIRA, nesta Capital, sob a Presidência do Doutor Luiz Fernando Horácio Castro, reuniram-se em Assembléia Geral  Extraordinária  os filiados inscritos no Departamento de Futebol de Salão. O Presidente da entidade declarou aberta a sessão, convidando o desportista Haroldo Ribeiro Lopes para secretariá-lo e fazer parte da mesa diretora dos Trabalhos, o Doutor Germano Noronha, representante do Governador do Estado; senhor Hermínio Calvinho Júnior, representante do Vice-Governador do Estado, Doutor Alberto Vieira de Souza, Presidente da Tuna Luso Brasileira e representante do Prefeito Municipal de Belém; doutor Nazareno Nogueira Lima, representante do Conselho Regional de Desportos, Doutor Euclides Freitas Filho, Presidente da Federação Paraense de Futebol; professor Izaías Augusto Bonfim Santos, representante do Departamento de Educação Física do Pará e o jornalista Theodorico Rodrigues Cardoso, representando a imprensa local. Após o Presidente autorizou o Secretário para proceder a leitura do Edital de Convocação publicado na imprensa local tempestivamente, com o seguinte teor: “Nota Oficial no. 038/88-Sec. Assembléia Geral Extraordinária. Edital de Convocação. De acordo com o disposto nos Estatutos desta Entidade, convoco os senhores Presidentes dos Clubes filiados e inscritos no Departamento de Futebol de Salão, para participarem da Assembléia Geral Extraordinária, que será realizada no dia 05 de abril vindouro, em conjunto com a Comissão Organizadora da FEFUSPA – Federação de Futebol de Salão do Pará, às 19:00 horas em primeira (1a) convocação e às 19:30 horas em Segunda (2a) convocação, na sede olímpica da filiada Tuna Luso Brasileira, sito à  Avenida Almirante Barroso, 4.110, bairro do Souza, nesta Capital, com a seguinte Ordem do Dia: l – Fundação da FEFUSPA – Federação de Futebol de Salão do Pará; 2 – Discussão e aprovação dos Estatutos da FEFUSPA; 3 – Eleição da Diretoria e do Conselho Fiscal da FEFUSPA; 4 – Posse da Diretoria e do Conselho Fiscal da FEFUSPA. Outrossim; declara-se que as Entidades abaixo indicadas no item “a” estão em condições; de participar da referida Assembléia, cuja relação é publicada com o presente Edital, juntamente com as Associações sem direito de voto, conforme determina a alínea “e” do artigo 9o. da Resolução no. 17/87 do Conselho Nacional de Desportos, mencionando as Associações filiadas que atendam às exigências estatutárias, leis e demais normas, referentes à filiação e às condições de permanência e que se encontram quites e inadimplentes, sem direito de voto: a) Filiados com direito a voto: 01 – Associação atlética Banco do Brasil; 02 – Clube do Remo; 03 – Comunitário Esporte Clube Santa Cruz; 04 – Paysandu Sport Club; 05 – Sociedade Beneficente Espada Esporte Clube; 06 – Sociedade Esportiva e Beneficente Imperial; 07 – Tuna Luso Brasileira, e 08 – Yamada Clube b) Filiados sem direito de voto: 01 – Associação Vitória Esporte Clube, 02 – Associação Recreativa de Estudantes do Pará; 03 – Íris Recreativo Clube, 04 – Juaba Clube, 05 – São Domingos Esporte Clube Recreativo e Beneficente. Belém-Pa, 22 de março de 1988. Luiz Fernando Horácio Castro. Presidente. A seguir, o Presidente discorreu sobre a situação de cada um dos filiados inscritos no Departamento de Futebol de Salão, bem como as condições de cada um para se habilitarem a esta Assembléia. Assim é que explicou estarem originalmente habilitados as Associações aqui representadas por seus Presidentes e Delegados credenciados, os quais convidam a tomarem assento aos lugares especiais, na seguinte ordem: Associação Atlética Banco do Brasil: Haroldo do Rosário Vieira  - Presidente; Clube do Remo: Max Fernandes Tavares – Delegado; Comunitário Esporte Clube Santa Cruz: Izam Ferreira de Carvalho – Delegado: Paysandu Sport Club: Celso Jovino Coêlho – Delegado: Sociedade Beneficente Espada Esporte Clube: Adamor da Silva – Delegado: Sociedade Esportiva e Beneficente Imperial: Arlindo Nazarethno Leitão – Delegado: Tuna Luso Brasileira: Alberto Vieira de Souza – Presidente e Yamada Clube: Alberto de Aragão Serique – Delegado. Posteriormente, verificou-se a habilitação dos filiados Associação Recreativa de Estudantes do Pará: Gilson dos Reis Pantoja – Presidente; Associação Vitória Esporte Clube: Arlindo Silva Cardoso – Delegado e Íris Recreativo Clube: Durval Augusto Cordeiro de Castro – Delegado. Após isso, o Presidente passou à Ordem do Dia reiterando ao plenário a resolução da Sessão anterior, datada de dezenove de Janeiro último e propôs que fosse adotado o procedimento de aclamação, pela fundação da Federação de Futebol de Salão do Pará, o que foi aprovado com uma calorosa salva de palmas. Após declarar fundada a FEFUSPA, convidou os Presidentes ou representantes dos filiados Combronzem Atlético Clube, Grêmio Recreativo José Pio Esporte Clube e Sesi Clube para tomarem assento nos lugares especiais, autorizando ao Secretário que constasse de ata, a condição de fundadores da FEFUSPA as referidas Associações. Em seguida passou a direção dos trabalhos ao desportista Astrogildo Nunes Piedade, Presidente da Comissão Organizadora pró fundação da Federação de Futebol de Salão do Pará, que, ao assumir a presidência da Assembléia Geral convidou o desportista Luiz Fernando Horácio Castro para presidir a Assembléia e dar prosseguimento aos trabalhos em consonância com a Nota Oficial. O Doutor Luiz Fernando explicou que o projeto do Estatuto da Especializada Salonista foi compilado em reuniões sucessivas da Comissão de Elaboração e Redação criada para esse fim na Sessão anterior e concluída a etapa de apreciação e deliberação sobre o referido Estatuto, mesmo assim, colocou a palavra à disposição do plenário para qualquer manifestação dos presentes. Como não houvesse manifestantes, o Presidente considerou aprovado o Diploma Legal, da maior importância para a vida administrativa da Federação Especializada, esclarecendo, por oportuno que o Estatuto ora aprovado, objeto de anexo desta ata, ainda dependeria da aprovação da Confederação Brasileira de Futebol de Salão; do Conselho Nacional de Desportos, bem como da homologação do Senhor Ministro da Educação, documento esse que deixou de ser lido por se tratar de matéria já aprovada pelo filiados fundadores da FEFUSPA através de outras reuniões havidas em conjunto com a Comissão Organizadora da nova Entidade. Dando continuidade aos trabalhos o Presidente passou ao item terceiro da Ordem do dia, anunciando que procederia a eleição da primeira Diretoria e do Conselho Fiscal da FEFUSPA, que para tanto, propôs também o procedimento de aclamação, em virtude de haver apenas uma chapa registrada, composta dos seguintes desportistas. Para Presidente: Astrogildo Nunes Piedade: para Vice-Presidente: Raul Ferreira Sá Filho. Para o Conselho Fiscal, Membros Efetivos: Benedito Orlando de Farias Aguiar, Edgar Nader Mattar e Luiz Fernando Horácio Castro; Membros Suplentes: Almir Augusto de Figueiredo Filho, Maria da Silva Carvalho e Raimundo Otávio da Costa Gama. Assim, após a aprovação unânime do plenário da proposta apresentada pela Presidência mais uma vez a unanimidade se fez presente, aprovando os nomes integrantes das chapas apresentadas, tendo o Presidente declarado todos eleitos para um mandato de dois anos e convidado o representante de sua excelência o Governador do Estado Doutor Germano Noronha, para proceder o ato de posse, o que foi feito com a chamada nominal dos eleitos, todos presentes e com o plenário de pé sob calorosa salva de palmas e manifestação de alegria de todos. Ato contínuo o Presidente da Assembléia, doutor Luiz Fernando Horácio Castro, passou a Presidência dos trabalhos ao Presidente da nova Federação, desportista Astrogildo Nunes Piedade, que ao assumir convidou o desportista Haroldo Ribeiro Lopes para continuar secretariando a reunião. O novo Presidente dedicou suas palavras inicias de agradecimentos ao próprio presidente da FPD pelo apoio e incentivo na fundação da especializada salonista do Pará; aos clubes filiados pela absoluta confiança em si depositada; ao Presidente da Federação Paraense de Futebol, Euclides Freitas Filho,

pela Cessão de uma dependência dessa entidade para o funcionamento da FEFUSPA; ao Presidente da Tuna Luso Brasileira, Alberto Vieira de Souza pela cessão de sua confortável dependência da Sede Olímpica para a realização desta histórica Assembléia Geral. Agradeceu ainda, as primeiras doações recebidas das mãos generosas de alguns desportistas da terra e de clubes fundadores. Fez um relato das demais providências já tomadas e o seu plano inicial de trabalho à frente do destino da FEFUSPA. Bastante emocionado, concedeu a palavra ao Doutor Euclides Freitas Filho, Presidente da Federação Paraense de Futebol que falou em nome das demais Federações esportivas do Pará e dos Clubes fundadores; exaltou a todos para um trabalho de coesão e colaboração mútua para o bem maior do esporte paraense. Parabenizou a todos os empossados, desejando amplos e assegurados sucessos no mandato que ora se inicia. Finalmente, agradeceu o honroso convite para participar desta memorável e histórica Assembléia que premiou os anseios de todos aqueles que fazem o salonismo paraense. O Presidente Astrogildo Nunes Piedade voltando a fazer uso da palavra, aproveitou o ensejo para empossar os seus auxiliares na Diretoria da FEFUSPA, composta dos seguintes desportistas: Mauro dos Santos Leônidas, Diretor de Administração e Patrimônio; José Joaquim de Oliveira Neves, Diretor de Finanças: Benedito Luiz de Farias Aguiar, Diretor Técnico; Theodorico Rodrigues Cardoso, Diretor de Oficiais e Lúcio Antonio Hackenhaar, Secretário. Deferido ato de posse foi precedido de significativa manifestação de júbilo do plenário: Em seguida, o Presidente deu por encerrada esta Assembléia, da qual para constar eu, Haroldo Ribeiro Lopes, Secretário, lavrei esta ata que vai assinada pelo presidente da Federação Paraense de Desportos, pelo Presidente da Federação de Futebol de Salão do Pará e por  mim que a secretariei. Belém do Pará, cinco de abril de mil novecentos e oitenta e oito.

 

  • INICIO DO FUTEBOL DE SALÃO NO PARÁ (FPD)

    Paysandu

    Em 1956 foi realizado o primeiro campeonato oficial paraense e teve como primeiro campeão o afiliado PAYSANDU.

  • CAMPEÃO

    BANCREVEA

  • CAMPEÃO

  • CAMPEÃO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    Paysandu  

    PAYSANDU SPORT CLUB

  • Não houve Campeonato

  • Não houve Campeonato

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    LANDI – (não foi proclamado por não possuir alvará)

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    Paysandu  

    PAYSANDU SPORT CLUB

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    CSSA – (perdeu no TJD, para o Paysandu, por não possuir alvará)

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    Paysandu  

    PAYSANDU SPORT CLUB

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    Paysandu  

    PAYSANDU SPORT CLUB

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    yamada clube de belem pa logo

    YAMADA CLUBE

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    yamada clube de belem pa logo

    YAMADA CLUBE

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO

    Clube_do_Remo  

    CLUBE DO REMO

  • VENCEDOR DO CAMPEONATO